Bem vindo ao site!
Explore

Contate-nos pelos telefones (61)9328-0004 ou (61)9328-0026

Serviços

Tipos de serviços ofercidos pela a nossa empresa

Perfuração

Perfuração de poços artersiano

Bombas

Bombas Submersas

Reservatório

Reservatório de água

Desenhos Técnicos

Perguntas e respostas sobre a perfuração de poços artesianos.

  1. Qual a diferença entre poço artesiano e poço semi-artesiano?
  2. Poço artesiano é aquele que jorra água espontaneamente e semi-artesiano é o que necessita de um equipamento de bombeamento para que a água seja retirada.

  3. Qual bomba de água eu devo usar em um poço artesiano?
  4. Poços artesianos não utilizam bomba de água porque são jorrantes. A maioria dos poços são semi-artesianos e utilizam bomba submersa, que apresenta grande eficiência e é instalada dentro da lâmina de água do poço. Poços rasos admitem outras alternativas menos onerosas (bombas injetoras, bombas centrífugas e outras). A escolha do tipo de bomba depende da profundidade em que ela será instalada, da vazão desejada e o seu dimensionamento correto deve ser feito por um técnico capaz de levantar e analisar todas as informações disponíveis.

  5. O que são poços freáticos?
  6. Também chamados de "poço caipira", "cacimba ou cisterna", são poços rasos, que captam a água subsuperficial do lencol freático, que é a reserva de água subterranea mais próxima da superfície. São comumente perfurados em zonas rurais ou em áreas de acesso restrito aos equipamentos

  7. A água retirada dos poços pode ser consumida?
  8. De maneira geral sim. Apenas é recomendado que seja feita uma análise de potabilidade antes do consumo. Isto porque a água subterrânea possui as características químicas das rochas que ela atravessa. O perfil qualitativo da água do poço deve atender às exigências legais de potabilidade para consumo humano nos aspectos químico, físico e bacteriológico. De uma forma geral, grande parte dos poços apresenta água nestas condições. Estações compactas de tratamento, que apresentam boa relação custo-benefício, podem adequar o perfil qualitativo da água para os padrões exigidos.

  9. Qual é melhor: poço semi-artesiano ou cisterna?
  10. São obras de características técnicas e econômicas diferentes mas ambos tem as suas vantagens e desvantagens bem definidas. O poço raso ou cisterna, que capta a água mais próxima da superfície, possui um custo mais baixo, mas apresenta grande risco de contaminação. O poço semi-artesiano, por sua vez, possui uma produção mais uniforme, com água de melhor qualidade, muito embora apresente um custo maior, já que se trata de um poço com maiores dimensões e que objetiva captar água mais profunda.

  11. Posso ter um poço artesiano na minha casa?
  12. Sim, desde que haja acesso e área suficiente para comportar os equipamentos necessários para perfuração e que são montados sobre caminhões de grande porte.

  13. Quanto custa para construir um poço?
  14. O custo depende do projeto do poço, que é definido a partir da geologia do local e da vazão a ser explorada. Não há portanto uma forma de estimar o custo sem considerar as características do projeto. O correto é solicitar um orçamento, o que pode ser feito pessoalmente, por telefone ou por email, sem qualquer compromisso.

  15. Existe filtro especial para água de poço artesiano?‎
  16. Os filtros são dispositivos capazes de reter partículas sólidas. Quando um poço produz este tipo de partícula, são escolhidos filtros fabricados em linha, disponíveis no mercado. Não há um tipo de filtro fabricado exclusivamente para poços artesianos.

  17. Em qualquer tipo de terreno pode ser feito um poço tubular?
  18. De certa forma, sim, já que os equipamentos modernos permitem a perfuração em qualquer tipo de formação geológica (sedimentos ou rochas).

  19. O que é um poço de monitoramento?
  20. É um poço que permite a detecção, identificação e quantificação de agentes contaminantes dissolvidos na água subterrânea mais próxima da superfície (lençol freático) ou adsorvidos na camada não saturada (seca) do solo.Sua construção é regulamentada pela norma NBR-13895 da ABNT.

  21. Quais são os tipos de poços que existem?
  22. Basicamente existem três tipos de poços, a saber:

    • poço raso - também chamado de poço caipira, cacimba ou poço amazonas é aquele que é perfurado manualmente e objetiva captar água do lençol freático.
    • poço artesiano - é aquele que capta água das reservas mais profundas e se apresenta como jorrante, não necessitando de equipamento de bombeamento para a retirada da água.
    • poço semi-artesiano - também capta água das reservas mais profundas, mas necessita da instalação de um sistema de bombeamento para retirada da água.
  23. Quero perfurar um poço tubular. Por onde começo?
  24. Pela contratação de uma empresa qualificada, que apresente capacitação técnica, estabilidade econômica e flexibilização comercial capaz de atender aos seus anseios. Exija que esta empresa possua profissionais registrados no CREA, com experiência comprovada neste ramo, além de equipamentos adequados ao porte da obra.

  25. Caso não encontre água no poço, qual é o procedimento?
  26. No aspecto comercial, a perfuração de um poço é uma obra cujo risco é assumido integralmente pelo cliente. A vazão do poço não é fator que influencia o seu preço, já que o custo para a empresa perfuradora é o mesmo. Assim, mesmo que um poço se mostre improdutivo, o seu preço será o mesmo e terá como base o seu orçamento inicial. No aspecto técnico, os poços perfurados em zonas sedimentares apresentam maior possibilidade de se mostrarem produtivos, já que a reserva de água subterrânea se distribui em grande área. Os poços perfurados em formações rochosas necessitam atingir uma ou mais fraturas condutoras de água. Em contrapartida, estes poços apresentam a vantagem de poderem ser aprofundados na tentativa de se atingir novas fraturas, capazes de aumentar a sua produção.

  27. Como funciona a manutenção do poço?
  28. O poço semi-artesiano exige pouca manutenção. Uma vez que tenha sido bem construído e corretamente equipado, precisa apenas ser bem operado. Uma manutenção preventiva (revisão de bomba, cabos e quadro) a cada um ou dois anos é suficiente na maioria das vezes para o funcionamento perfeito do poço semi-artesiano.

  29. Qual a profundidade de uma perfuração?
  30. A profundidade do poço é determinada pelas características geológicas da área, do projeto do poço e da vazão desejada. É possível estimar uma profundidade a partir do conhecimento dos poços existentes na região.

  31. Como é cobrada a perfuração de um poço tubular?
  32. Através de uma planilha de preços unitários, em que são apresentados os custos de cada unidade de serviço e material a ser utilizado. O preço final é a somatória dos custos dos serviços e dos materiais efetivamente empregados. Desta forma, o cliente só paga pelo que realmente foi executado. Desconfie dos orçamentos com preço fixo para a obra. Normalmente eles penalizam o cliente. Exija um orçamento detalhado.

Contato